Endodontia Miscroscópia

A Endodontia Microscópica permite ao médico realizar um tratamento com mais qualidade e maior taxa de sucesso através de uma maior ampliação e melhor iluminação.

A localização de canais calcificados, micro-fracturas, remoção de utensílios fracturados no interior dos canais, são exemplos de vantagens em usar este método, permitindo assim um prognóstico muito superior do tratamento endodôntico

Sintomas de lesão da polpa inclui dor, sensibilidade do dente ao frio ou calor, descoloração do dente, inchaço e sensibilidade da gengiva em volta do dente. Por vezes, também poderá não haver qualquer sintoma.

O tratamento endodôntico frequentemente pode ser feito em uma única consulta, embora seja comum a necessidade de o efetuar em mais que uma sessão, e envolve os seguintes passos:

1. Após uma observação clínica e radiográfica do dente, o endodontista aplica uma anestesia local. Depois que o dente ficar dormente, coloca-se um isolamento dentário para manter a área limpa e livre de saliva durante o procedimento.

2. O endodontista abre um acesso ao interior do dente, de modo a promover a desinfeção das raízes, e para dar forma ao espaço a ser preenchido.

3. Depois do espaço limpo e conformado, o endodontista enche o canal com um material biocompatível, geralmente um material de borracha chamado “gutta-percha”.

4. Após a última sessão de endodontia, o acesso é fechado com uma restauração provisória ou se possível com uma restauração definitiva.

Se não houver estrutura suficiente no dente para reter a restauração, poderá ser necessário colocar um espigão de fibra no interior do dente.

A maioria dos dentes podem ser tratados. Por vezes um dente pode não ser salvo porque os canais das raízes não são acessíveis, porque a raiz esta severamente fraturada, por queo dente não tem suporte ósseo adequado, ou porque o dente não pode ser restaurado.

No entanto, avanços no campo de endodontia estão tornando possível salvar dentes que até algunsanos atrás estariam perdidos. E quando o tratamento endodôntico não forefetivo, uma cirurgia endodônticapoderá salvar o dente.

A cirurgia mais comum chama-se “apicoectomia” ou uma recessão da ponta da raiz. Quando a inflamação ou infeção persiste na área óssea ao redor da ponta do seu dente depois do tratamento endodôntico, o endodontista poderá fazer uma “apicoectomia”. Neste procedimento, o endodontista abre o tecido da gengiva perto do dente e expõem o osso, e o tecido infetada é removido. A ponta da raiz também é removida, e é realizada uma restauração para selar o canal da raiz. Anestesia local faz com que o procedimento seja confortável, e a maioria dos pacientes voltam à sua atividade normal no próximo dia.

Quando o tratamento endodôntico não se consegue realizar, a única alternativa ao tratamento endodôntico é a extração do dente. Para repor a função de mastigar e para prevenir que os dentes em volta do dente tratado se movimentem, o dente extraído pode ser reposto com um implante ou ponte. Seja qual for a eficácia de um dente artificial, nada é tão bom quanto o dente natural.

Dr. José Costa Gouveia

Consulte o nosso Médico Dentista